Área Médica

Principais questões pertinentes a solicitações e interpretações dos exames, dentro da Tabela CBHPM e outras:


-Ultrassonografias intervencionistas (punções/ biópsias): a biópsia histológica, também conhecida pelo nome inglês de “Core Biopsy”, é uma biópsia de fragmento e é realizada com um dispositivo próprio, geralmente com anestesia local. Já a biópsia citológica, chama-se PAAF. As formas corretas para estas solicitações são:


1ª) PAAF - Biópsia citológica (tireóide/ pequenas partes).


2ª) Core Biopsy - Biópsia de fragmento (próstata, mamas, etc).


O nome PAAF, punção aspirativa por agulha fina, refere-se a uma biópsia citológica, na qual apenas células são retiradas para avaliação.


Atualmente, a clínica S.E.U. vem realizando micro biópsias de fragmento em pequenas lesões, como na região cervical (nódulos, tireóide e linfonodos), assim como em mamas e outras regiões do corpo. Para realização das micro biópsias, dispomos de microbiopsiador com agulha própria.



-Ultrassonografias em obstetrícia: Os exames de ultrassom em obstetrícia de baixa complexidade devem ser realizados nas seguintes épocas (em semanas):


PERÍODOS GESTACIONAIS ADEQUADOS PARA OS EXAMES

-Ultrassom diagnóstico:
Entre a 6ª e a 9ª semana gestacional (via endovaginal)

-Análise de risco (translucência nucal):
Entre a 11ª e a 13ª semana gestacional

-Morfológico:
Entre a 20ª e a 24ª semana gestacional

-Eco-cardiograma fetal:
Entre a 24ª e a 28ª semana gestacional

-Perfil do biofísico fetal:
Entre a 31ª e a 35ª semana gestacional

OBS.: O sexo do bebê pode ser visualizado a partir de 12 semanas de gestação, porém com moderada limitação técnica, isto é, muitas vezes é impossível afirmar com precisão à essa época. A época ideal é a partir das 22 semanas e vai depender da posição do bebê no momento do exame, podendo ter que adiá-lo se necessário.



O ultrassom 3D/ 4D realizado antes da 12º semana por via vaginal (com transdutor próprio), possibilita visibilidade do corpo inteiro do embrião ou feto, sendo possível, em alguns casos, identificar o sexo fetal dependendo da posição do mesmo.


-Rosto do bebê: o melhor período para fotografar o rostinho dele é entre a 28ª e a 32ª semana gestacional.



-Ultrassom do Abdome superior (não inclui rins e vias urinárias): o correto é solicitar ultrassom do abdome superior e vias urinárias;



-Abdome total (inclui abdome superior, vias urinárias e pelve). Este exame necessita preparo rigoroso, enquanto os demais bastam apenas jejum de 6 horas e 150 gotas de dimeticona (Luftal), 30 minutos antes do exame.



-Rins: quase nunca necessita preparo.



-Exames das carótidas: é necessário acrescentar as vertebrais ao pedido, pois os códigos são distintos.



-Exame vaginal e transretal: é importante destacar que o transdutor endocavitário, com o qual realizamos esses exames, também dispõe da tecnologia 3D / 4D. Em outras palavras, isto permite visibilizar o sexo do feto muito precoce, assim como visibilizar e identificar lesões mínimas na próstata, orientando a biópsia.



-Ultrassonografia transfontanelar (neurossonografia):seguindo o protocolo, este exame deverá ser realizado em todos os recém nascidos de baixo peso (com menos de 2,5 kg), entre o quarto e o décimo dia de vida, de preferência no sexto dia.



-Exame completo: quando pensamos em fazer um bom e completo exame de ultrassom, este não será o abdome total e sim o exame com informações clínicas, porém comDoppler.


-Exames com Doppler: para qualquer exame, se você acrescentar na solicitação 'com Doppler', o custo aumenta cerca de 20%, porém muitos outros benefícios são certos.


-Indicações do Doppler: ele está indicado para avaliar a parte funcional, ou seja, a hemodinâmica das estruturas. Muitas lesões (cisto ovariano, nódulo de tireóide, cisto complexo, hepatopatia parenquimatosa, nefropatia obstrutiva e funcional, aorta e obstétrica) avaliadas pelo Doppler podem mudar conduta, pois este é um parâmetro de suspeição oncológica. Não justifica repetir ultrassom de uma lesão apenas para controle, sem a avaliação com Doppler. Onde tem inflamação ou câncer tem mais fluxo. Em casos contrários, ausência de fluxo implica em oclusão (trombo) hemático ou tumoral.



-Origem da palavra Doppler: é o sobrenome de um matemático austríaco Johann Christian Doppler que descreveu pioneiramente o chamado efeito Doppler que são as alterações sofridas pelo som e pela luz de acordo com a movimentação da fonte emissora. A variação da frequência sonora por refletores em movimento (hemácias) é o princípio utilizado na medição do fluxo sanguíneo pelos equipamentos de ultrassom com Doppler.



-Doppler colorido: no ultrassom convencional, temos o fígado em preto e branco, porém o Doppler vai informar se tem trombose na Veia Porta. Neste caso usamos 2 tipos de técnicas, daí o nome “Duplex" e, como fizemos uma varredura, "Scan". Porém, o termo Duplex Scan é obsoleto, o correto é Doppler colorido, considerado mais adequado. Atenção na hora de solicitar o pedido de Doppler colorido dos membros inferiores, não esquecendo de especificar se venoso ou arterial.



-Tripplex: se acrescentarmos também ao Doppler colorido a análise espectral, teremos o tripplex. Esta técnica informa o grau de resistividade sanguínea na lesão (índice de resistência). De um modo geral, no câncer, o IR está elevado e na infecção está reduzido (mas pode ser o contrário).



-Ultrassom pélvico: na ginecologia, a solicitação para esse exame necessita que se especifique a via: vaginal, trans-abdominal ou suprapulbíca.



-Ultrassom da parede abdominal:observamos muitos pedidos de 'exame abdominal' quando a questão é uma hérnia ou lesão da parede abdominal. Sendo assim, o correto é pedir 'ultrassom da parede abdominal'. Este é um exame de pequenas partes.



-A avaliação da próstata via retal: via de regra, só se faz necessário para a biópsia prostática.



-Prostatismo: na avaliação da próstata em caso de prostatismo, é sempre bom frisar a necessidade de avaliar o volume residual urinário pós-miccional.



-Biópsia prostática: informar se é re-biópsia, pois isto muda a técnica, assim como o PSA e sua relação.



-Nefropatia obstrutiva: o Doppler informa o comprometimento da perfusão do parênquima renal, assim como na avaliação do processo obstrutivo ureteral.



Nosso novo aparelho de ultrassom (Voluson 730 Expert), detém muitossofts modernos, dentre eles: - 3D/ 4D; - TUI; - NACH; - STIC; - VOCAL II

Postar um comentário

Este campo é reservado a comentários destinados à clínica S.E.U.

  © * Para SEU ULTRASSOM - por Fábrica de Designs 2011

De volta ao TOPO DA PÁGINA